Arquivo do blog

segunda-feira, 4 de maio de 2015

IMPERATRIZ É CAMPEÃ MARANHENSE E COM DIREITO A OLÉ DA TORCIDA.

Equipe conquista o seu 2º título estadual em 53 anos de história.



Jogadores recebem a taça de 2015
IMPERATRIZ – Com apoio de uma torcida que lotou o Estádio Frei Epifânio de Abadia, em Imperatriz, e não parou um só minuto de apoiar, o Cavalo de Aço conquistou o Campeonato Maranhense de 2015.

Com gols de Junior Chicão, Rubens e Diego Valderrama, o Colorado venceu o Sampaio Corrêa por 3 a 1. Este foi o segundo título estadual conquistado pelo Imperatriz, em 53 anos de história. O primeiro foi conquistado em 2005, após vencer o Moto por 3 a 2, no Estádio Nhozinho Santos, em São Luís.

O time da casa mostrou-se superior desde o minuto inicial e conseguiu surpreender o Bolivão. Com dificuldades na criação de jogadas, o dois times apostaram em chutes de fora da área. O Imperatriz levou a melhor e conseguiu marcar o único gol do primeiro tempo com Junior Chicão. No segundo tempo, dois gols em dezesseis minutos deram o título ao Cavalo de Aço. O Sampaio diminuiu no último minuto de jogo. Cleitinho marcou, mas já era tarde demais.

A classificação para as finais do Estadual garantiu o colorado na Série D do Campeonato Brasileiro. O time espera agora a divulgação da tabela para conhecer o seu primeiro desafiante. Já o Sampaio, volta sua atenção para a disputa do Campeonato Brasileiro que inicia dia 9 de maio e para Copa do Brasil dia 12 de maio, quando enfrenta a Sociedade Esportiva Palmeiras, no Allianz Parque.

O jogo
Jogo bastante movimentado em seu início. Em busca de seu primeiro título em casa, o Imperatriz não poupou esforços para abrir o placar nos minutos iniciais. Com forte marcação do Tricolor de São Luís, o Cavalo de Aço apostava em chutes de fora da área. A primeira jogada aconteceu aos seis minutos. Daniel Barros chutou de fora da área, a bola passou tirando tinta da trave esquerda do goleiro Milton Raphael. Aos nove, Rubens também arriscou para o Imperatriz, mas sem efetividade. De chute em chute, o Cavalo de Aço chegou ao gol, aos dez minutos de jogo. Após bola levantada na área, Junior Chicão desviou para o fundo do gol. Imperatriz 1 Sampaio 0.

O Sampaio demorou a reagir no jogo. A primeira jogada de perigo veio somente aos 15 minutos, quando Pimentinha, após receber passe de Diones, arriscou de fora da área, mas não conseguiu acertar o gol. Com dificuldades para passar pela defesa do Sampaio, no entanto com mais volume de jogo, o Imperatriz continuava a apostar em chutes de fora da área. O Bolivão não conseguia invadir a área do Imperatriz. Irreconhecivel em campo, o Sampaio até os vinte e cinco minutos de jogo, pouco ameaçava o Cavalo de Aço. A melhor oportunidade foi um chute de fora da área de Robson Simplício, aos 24 minutos. O gol parecia questão de tempo, mas não veio.

Aos 33 minutos, Pimentinha, de pé esquerdo, arriscou, mas a bola explodiu no travessão. Cinco minutos depois, foi a vez de Diones, sem risco para Jean.

Aos quarenta minutos, mas uma jogada de perigo do Sampaio. Raí, de falta, assustou o goleiro Jean.

A última grande jogada veio aos 45, e desta vez não foi um chute de fora da área.

Raí cruzou para Pimentinha cabecear a bola para fora. Fim de de primeiro tempo. Imperatriz 0 Sampaio 1.

Imperatriz marca dois gols em dezesseis minutos, e conquista título
No início da etapa complementar, após chute de Rubens, a bola bateu na mão de Mímica, o juiz marcou pênalti para o Imperatriz. Rubens bateu na esquerda, Milton Raphael pulou no canto certo, mas não impediu o segundo gol do colorado, aos 10 minutos. Imperatriz 2 Sampaio 0. O que parecia ruim para o Sampaio, tornou-se ainda pior. Seis minutos depois veio o terceiro gol do Colorado. Após cobrança de falta de Rubens, Milton Raphael rebateu e Diego Valderrama empurrou para o fundo do gol. Imperatriz 3 a Sampaio 0.
Perdido em campo, o Tricolor tentava ameaçar o Imperatriz, mas não conseguia furar o bloqueio da defesa. Com a retranca, a solução foi novamente arriscar de fora da área. Aos 24 minutos, William Simões chutou de longe, a bola passou no canto esquerdo, e seguiu para a linha de fundo. Três minutos depois foi à vez de Válber chutar, mas sem efetividade.
Com gritos de “Olé” e de “É Campeão”, desde o terceiro gol, o Sampaio não conseguiu superar o Imperatriz que recuou todo o time e esperou o Triolor para sair no contra-ataque. Completamente perdido em campo, o então campeão maranhense caiu diante do Cavalo de Aço. No último minuto, Cleitinho diminuiu para o Sampaio, mas já era tarde. Imperatriz Campeão Maranhense 2015.






POSTADO POR: GRUPO DE JORNALISTAS