quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

GOVERNADOR RICARDO COUTINHO ANUNCIA PAGAMENTO DO 13° PARA SEXTA FEIRA!

Ricardo Coutinho revela muito ‘esforço’ para pagar funcionalismo público em dia em face da crise econômica.

“Muito esforço meus caros servidores públicos”, com essa frase o governador Ricardo Coutinho (PSB), resumiu o sacrifício feito pela equipe econômica do Governo para cumprir os compromissos assumidos com o funcionalismo público estadual que recebe a segunda parte do 13º na próxima sexta, 18.

O socialista reclamou da queda de repasses feitos pelo Governo Federal em face da crise econômica e política estabelecida no país.

“Não tem sido fácil, por que é uma queda de 12.5% no FPM (Fundo de Participação dos Municípios), para aquilo que seria o melhor mês no ano, dezembro, é algo que nos deixa profundamente preocupados”, desabafou.

Coutinho não prevê um inicio animador para 2016

“Em janeiro, a previsão é de uma queda de 17.2%, estamos com muito esforço para poder pagar os nossos compromissos, pagar a folha, porém estamos resistindo e esperando responsabilidade com o Brasil”, frisou o governador que anunciou, na tarde desta quarta-feira (16), o lançamento de um call center, como uma das ações para combater o Aedes Aegypti, transmissor da dengue, chikungunya e da zika, que tem sido relacionada a casos de microcefalia no país. Foi anunciado, também, um aplicativo de celular – o ‘Aedes na Mira’. Os anúncios foram feitos pelo governador durante a apresentação do Plano de Combate ao Mosquito Aedes Aegypiti, no Espaço Cultural, em João Pessoa. O aplicativo já está funcionando.

ANO DIFÍCIL: 

O secretário de Estado de Planejamento, Orçamento, Gestão e Finanças, Tárcio Pessoa, admitiu que o governo ultrapassou o limite com gasto de pessoal, estipulado pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).Apesar de prever um 2016 mais difícil que 2015, o auxiliar do governador Ricardo Coutinho (PSB) se comprometeu a regularizar a situação no próximo ano.

“Em 2016, nós teremos saudade de 2015. Nós teremos quatro quadrimestres para regularizar a situação, fazer a correção. Nós e a metade dos estados do paísenfrentamos essa dificuldade por conta da crise”, explicou.




POSTADO POR: RANIERI BOTELHO
FONTE: PB AGORA